Nestes anos todos na lida com a língua portuguesa, sempre houve quem me perguntasse sobre os porquês.

Começou com minha filha, quando ela tinha seus três anos:

— Por que eu tenho que dormir?

— Por que quando a gente bebe um tantão de água quer fazer xixi?

— Por que de noite é escuro?

Mas essa é uma outra história.

A questão aqui é:

— Quando devo usar porque junto, separado, com acento, ou sem acento?

Eis aqui um breve resumo:

*Separado e SEM acento*

Por que (razão) temos tantas dúvidas?

Quando entra no engarrafamento, você se pergunta por que (motivo) escolheu aquele caminho.

Não sei por que (causa) os pedestres não atravessam na faixa.

[sempre que as palavras razão, motivo, causa estiverem subentendidas, ou claras]

*Separado COM acento*

Às vezes ficamos tristes e nem sabemos por quê (causa).

[quando nos casos anteriores, vem no fim da frase]

*Junto SEM acento

Fi-lo porque (uma vez que, pois) o quis.

[introduz uma explicação e pode ser substituído por “pois”]

A planta murchou porque estava sem água?

[em perguntas que sugerem uma resposta]

*Junto COM acento

Crianças querem entender os porquês da vida.

Você sabe o porquê da atitude dele?

[substitui as palavras motivo, razão, causa, pergunta; e um substantivo]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s