Eu já vi!

Déjà vu Desejar o que vi Vi o que desejei O que quer que seja, Já vi. Vi porque vivi Desejei Sonhei. De já vi A vou ver Um passo. Sem meia volta Sempre em frente Na conquista do que sonhei Para então dizer que Já vi. ana luiza libânio dantas

À noite

Nesta noite: azul a nua e você lua. que nosso amor flua ao som da rua __________________________ e no silêncio vazio e sombrio – você recheio ah! eu respiro, suspiro. Eu piro. E amanhã? Amanhã é outra rima: você respira suspira. Você (é minha) me pira. ana luiza libânio dantas